Mês: fevereiro 2018

Vencedores do Concurso de marchinhas do carnaval de Florianópolis- 2018

 

O concurso de marchinhas e marcha-rancho do Carnaval de Florianópolis apresentou na noite de sexta-feira (9) as 20 músicas finalistas de 2018. Wagner segura consagrou-se mais uma vez como finalista e vencedor na categoria marcha-rancho.

Marcha

  • 1º lugar – Pomboca Acesa – Autor: Manoel Daniel Filho – Intérprete: Daniel Zinho
  • 2º lugar – Jacaré no shopping – Autores: Josué Costa e Manoel Daniel Filho – Intérprete: Daniel Zinho
  • 3º lugar – Shakespeare tinha razão – Autor: Marta Magda Antunes Machado – Intérprete: Débora Machado

Marcha Rancho

  • 1º lugar – Carnavais que vivi – Autores: Tânia Aparecida Buch e Wagner do Amaral Segura – Intérprete: Leleco Lemos
  • 2º lugar – Um feliz pierrot – Autor: Manoel Daniel Filho – Intérprete: Daniel Zinho
  • 3º lugar – Amor de um colibri – Autores: Wagner do Amaral Segura e Celinho da Copa Lord – Intérprete: Leleco Lemos

Melhor Intérprete

  • Categoria Marcha: Débora Machado
  • Categoria Marcha Rancho: Leleco Ramos

Conheça as canções vencedoras do concurso de música de Carnaval de Florianópolis.

 

 

 

Carnavais que Vivi vence concurso de marchinhas em Floripa

Foto: Luiza Filippo

A marcha-rancho Carnavais que Vivi foi a vencedora do concurso de marchinhas de Florianópolis em 2018.

A música de Wagner Segura e letra de Tânia Aparecida Buch foi a vitoriosa na categoria que contou com 20 concorrentes (10 composições de marchinhas e 10 de marcha-rancho).

Recebendo ontem a premiação do primeiro lugar na categoria marcha-rancho, concurso de marchas de carnaval, promovido pela Prefeitura Municipal de Florianópolis/2018, com a música Carnavais que Vivi, de minha autoria em parceria com minha grande amiga Tânia Buch. Agradeço a interpretação impecável do cantor Leleco Lemos, a dedicação da banda coordenada por Márcio Pedrini, e também ao compositor Josué Costa, a cantora Raquel Barreto e toda a união do grupo de compositores e interpretes. Obrigado minha amiga Luiza Filippo – fotógrafa n. 1, por estar presente em mais este momento importante da minha carreira. (Wagner Segura)

 

Segundo Tania,

Carnavais que Vivi, em primeiro lugar na categoria marcha-rancho, interpretada por Leleco Lemos que ficou com o prêmio de melhor interprete. Agradeço a todos os que prestigiaram. Parabéns a todos os compositores e intérpretes. Obrigada ao Josué, Raquel, Cristiane (da Setur) e a Banda, que não mediram esforços para que o evento fosse realizado.
Estrutura de palco nota 10.
Salve a cultura popular.

 

Curta o site para receber em primeira mão as notícias publicadas aqui.

 

Pré-Carnaval com o Grupo Vai como Der em Florianópolis

 

Noite de pré carnaval para ficar na história, carnaval como nos velhos tempos, com as belas marchinhas, marchas-rancho, sambas antigos, frevos , um verdadeiro show, casa completamente lotada.

 

Agradeço a confiança e a parceria da Casa de SambAqui, Thálion Thaliota Mibielli, e todos que confiaram num bom projeto musical, um verdadeiro resgate a cultura brasileira.Valeu a presença Jeisson Dias Schmidt.

 

 

 

Carnaval em Floripa com Wagner Segura e Grupo Vai Como Der

Carnaval com Wagner Segura e Grupo Vai Como Der em Florianópolis

Acompanhe a agenda de Carnaval do Wagner Segura e do Grupo Vai como Der. As apresentações estão confirmadas e convidamos a todos para curtir a folia em ótima música e companhia.

Carnaval no Baiacu de Alguém com o grupo Vai Como Der.

02/02 – Pré-Carnaval em Casa do SambAqui, com o Grupo Vai Como Der às 21h30

03/02 – Roda de samba, Choro, Marchas de Carnaval com o Grupo Vai Como Der na sede do Bloco Baiacu de Alguém, em Santo Antônio de Lisboa, a partir das 19h

09/02 – Abertura do Carnaval de Santo Antônio de Lisboa, Trio Elétrico, Grupo Vai Como Der, às 19h

09/02 – Concurso de marchas de carnaval. Centro.

Wagner Segura em entrevista a Jorge Cardoso Bandolim

 

 

Wagner Segura conta neste vídeo o seu percurso de aprendizagem sobre música e as bases para a sua formação. A entrevista foi gravada pelo Jorge Cardoso Bandolim, em Florianópolis, no dia 07 de fevereiro de 2010.

Ao ser autodidata, você cria o seu jeito de tocar, que é o jeito que eu sentia a música, aí eu buscava aquilo, assim como busquei na teoria ao ensinar.